Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

bocadinhosdevida

Neste espaço escrevo. Escrevo apenas. Escrevo porque gosto desde que me conheço. Quero entreter com uma linguagem simples, partilhando algumas situações do meu dia a dia ou recordações. O que for.

bocadinhosdevida

Neste espaço escrevo. Escrevo apenas. Escrevo porque gosto desde que me conheço. Quero entreter com uma linguagem simples, partilhando algumas situações do meu dia a dia ou recordações. O que for.

Cheiros

AlFernandes, 13.05.20

ovo-e-pedras-picture-id183462403.jpg

Cheira-me a chuva e cheira-me a maré.

Faz-me lembrar a praia de Faro no fim do verão, quando ficava à espera que o meu pai nos fosse buscar, depois de um dia de trabalho.

Quando toda a gente saía da praia eu ficava com a mnha mãe. Não importava muito a hora a que o meu pai chegava. Só quando ficava frio e o que havia para comer era só gelados, importava. Sim, porque nos anos ´70, na praia de Faro as opcções comestíveis eram gelado ou, gelado. Então ficava gelada.

Enrolada numa toalha de praia, cheirava tudo. A maré na enchente ou na vazante, misturada com a chuva miúda do fim do verão.

Inequecível. Assim como os passeios com a Eulália Bernardo na costa da praia de Faro me recordam momentos, cheiros e acontecimentos fantásticos.

Em casa tenho uma pedra em forma de ovo que veio do barlavento algarvio. No dia em que a encontrei cheirava-me a mar como em Olhão, terra do meu coração.

1 comentário

Comentar post